O Objetivo deste Blog é divulgar artigos e documentos interessantes para a história de Lages e para a história e genealogia das famílias dos seus primitivos povoadores.

[As publicações deste Blog podem ser utilizadas pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: KOTCHERGENKO, Tânia Arruda. Nome da postagem in blog Lages Hístórica, Disponível em http://lageshistorica.blogspot.com.br]

1 de dezembro de 2011

RELAÇÃO DE INVENTÁRIOS 1861 - 1870

Livro de Registro de Inventários e Órfãos N.1
Forum Nereu Ramos, Lages/SC.

Compilado por Tânia Arruda Kotchergenko.
Atualizado em 01/12/2011.

Ano
Inventariado

1861
Antonio José Pereira Branco Sobrinho
Antonio do Amaral Grugel
Claudio Pires da Silva Rosa ( (aprehensão de bens)
Felisberto Joaquim do Amarante
Joaquim José Ribeiro do Amaral
Manoel Correia de Oliveira
Vitoriana Maria de Jesus
Zeferino da Silva Mattos
João Tomaz e Silva
1862

Antonio Ricardo Ramos
Ana Joaquina Barbosa
Antonio José Gomes Xavier (arrecadação de bens)
Baldinio (sic) José da Conceição, digo (sic),  Teixeira
Francisco de Almeida Lara
Felisbino José Pereira
Francisco Nunes Pereira
Laureano José Ramos
Maria Teles de Sousa
Maria José da Conceição
Maria Esmerilda da Silva
Maria Jacintha Borges
José Francisco da Rosa
João Antonio Borges do Amaral (Curadoria)
Saturnino Guttier
Manoel Delfes da Cruz

1863

Americo da Silva Motta
Bibiano José dos Santos
Benedita Maria de Jesus
Carolina Teodora Gomes
Delfina Maria Teixeira
Esmenia Maria da Silva
Elias Antonio e s/m, Jesuina Ferreira
Francisco Antunes Lima
José Antunes Pires
João Fernandes Carypana e s/m. Maria Ribeiro
Joaquim José de Oliveira
Quintilhano José Corrêa (Justificação)
Constancia Maria de Souza

 1864

Antonia Paula de Jesus
Clara Maria de Jesus
Clara, digo (sic), Carlos José de Oliveira (j. aos autos acima)
Chembina (sic) Antonia de Morais (justificação)
Felipe Borges do Amaral e Castro e s/m. M.a Nasc.to Amaral
Joaquim Barbosa e Atanagildo Ribeiro
Manoel Coelho de Avila
Manoel Floriano de Andrade
Maria Francisco Garcia
Vicente Jose Ferreira

1865

André Goss
Antonio da Rosa Madruga
Ana Maria de Lima
Athanasio Subtil de Oliveira
Acção de Libello Civil  de divida
Brita Maria de Sardanha (sic)
Custodio da Cruz
Domeciano de Azevedo Camello
Elyseo Dias Baptista
Ignacia Antonio Borges (arrecadação de bens)
José Manoel Alves
Modesto Francisco de Oliveira
Manoel Rodrigues de Souza Lima

1866

Autos de Contas
Antonio Corrêa França
Ana Maria de Avila
Ana Maria do Espirito Santo  (petição)
Angelica  Maria da Silva
Amelia Maria da Conceicão
Antonio Caetano Machado
Domingos Borges Bitencourt
Floriano Pinto Ribeiro (arrec. de bens)
Florisbela Maria Euphrasia
Francisco Manoel do Couto
Flaubia (sic) Pereira da Silva
Fermino Ayres de Aguirra
Felisbina Maria da Silva (j. a Ignacio Antonio de Lima 1867)
João Manoel da Cruz
Joaquim Francisco da Cruz
Jacinta Maria de Sardanha (sic)
Josefa Ferreira da Silva
José Pereira Gomes (justificação)
João Borges do Rego
Maria Joaquina do Nascimento
Manoel Ignacio de Liz e Silva
Silvestre Luiz Duarte
S.to Antonio da Patrulha – vila (precatória)
Ricardo José Gonçalves
Benedito José Ferreira

1867

Ana Rosa de Jesus
Anastacia Maria Martins
Brandina Izidra de Jesus
Custodio Manoel de Lima
Clara Maria dos Santos
Candida Domingues de Arruda
Donaciana Mendes de Morais
Emerenciana Maria de Jesus
Henrique Paes de Farias
Ignacio Antunes de Lima
José Florencio de Godoy
Joaquina Maria dos Santos
José Waltrick Coelho
Maria (orfã – tutoria)
Mauricia Pereira de Liz
Mariano Muniz de Moura
Marinha do Espirito Santo
Manoel Francisco do Amaral (petição)
Manoel de Oliveira Bastos (arrec. de bens)
Pedro Pereira da Rosa
Ozelina Maria Pereira
Bertolina Ribeiro Lima

1868

Flaubiano Feliz da Silva
Belisaria Maria de Jesus
Escravo Manoel (arrematação)
Fermina Maria da Silva
Gertrudes Maria de Almeida
João da Silva Ribeiro
José Mariano dos Santos
Joaquim Bento Rodrigues Nunes
Maria Joaquina de Almeida (justificação)
Maria da Silva Motta
Manoel Rodrigues de Sousa
Manoel Miguel Gonçalves
Manoel Antonio da Luz
Maria Magdalena Baptista de Sousa
Manoel Joaquim de Jesus
Precatoria ao Juizo de São Roque (S. Paulo)
Prudente Luiz Duarte
Thereza Francisca de Paula
Jorge Trueter

1869

Alexandrina Maria
Anna e Manoel ( Tutoria – legatários de Manoel Roiz e Souza)
Floriana Prudencia de Oliveira
Inocencio Muniz de Moura
Joaquina Francisco de Oliveira e Couto
Joaquim Lopes de Lins
Miguel Bahiana (sic) (deposito de bens)
Maria Alves de Assumpção
Manoel Machado de Souza  (j. aos autos Clara Ribeiro Borges)
Thomaz Antonio de Souza
Policena Maria Pereira

1870

Antonio Ferreira
Carolina Maria da Silva
Florisbela Lourenço Pimentel
Francisco José Teixeira
Generosa de Oliveira e Silva
Ignacio Antunes Lima Sobrinho
Luciano da Silva Furtado
Maria Rosa Ferreira
Maria Benta de Atayde
Maria Antonio de Ramos
Manoel Rodrigues de Jesus
Maria Joaquina de Oliveira (justificação)
Joaquim Prudencio de Oliveira (j a João Balt. Oliveira - 1873)
Porfirio Machado e Silva
Prudente Luiz Vieira
Vicente Manoel de Lima (arrecad. de bens)
Vicente José Rodrigues  (arrecad. de bens)

19 comentários:

  1. FELIZ ANO NOVO,Tânia!!!Foi com imensa alegria que pude ler o Batismo de meu Tri(s)Avô João Cavalheiro do Amaral.Conforme por Você indicado, o mesmo viveu maritalmente com Bertolina da Rosa Fernandes,da qual não logrei qq informação.Minha Bisavó,é Anna Cavalheiro do Amaral de Godoy cc Joaquim Antônio de Godoy.Junto a Mitra Diocesana de Lages,obtive porém, uma certidão de Casamento de Tristão Augusto de Godo"is" e Bertolina Maria de Andrade, com as seguintes testemunhas: Salvador Henrique de Oliveira e Generoso Alves de Guimaraes.Possuo uma certidão de casamento de Guiomar e Floriano Rodrigues de Andrade, o mesmo Filho de Antonio Rodrigues de Andrade e Isabel Maria (por legado de Família).Imagino que Bertolina seja Irmã de Maria de Andrade "Marica de São Pedro",casada com ancestrais do Sr Enedino Ribeiro.Incrível,um casal passar na história tãoanonimamente.Deixando alguns esparsos Filhos sem elos de ligação alguma,como no caso de Meu Bisavô Joaquim Antonio de Godoy, casado com Anna Cavalheiro do Amaral de Godoy.Muito me interessa "truncar" Minha Tri"s"Avó Bertolina da Rosa Fernandes,mas diante de 2 Bertolinas,tudo se complica quando uma não tem rastro, bem como seu Esposo Tristão.Tristão Augusto de Godoy e Bertolina, apenas aparecem como casados e pais de Joaquim Antonio de Godoy,"Oliveira" Godoy cc Maria Nunes,José de Godoy cc Joaquina Nunes e Rachel de Godoy.Há apenas a geração de Joaquim Antônio de Godoy em São Joaquim. (da qual faço triste parte,pois não localizo nem seu sepultamento,longe da Esposa Anna).

    ResponderExcluir
  2. Desculpe-me Tânia,por ocupá-la com em desabafo,mas percorri colinas e rios,São Sebastião do Arvoredo e nadade pegadas.De Meu Avô, Geraldo Caetano de Azevedo,sequer sinal, apenas estar sepultado em São Joaquim em 1922.Pouco sabemos dele,pois minha Mãe tinha 3 anos ao falecer-lhe o Pai.Em seu óbito,constam como Pais:João Caetano de Azevedo e Cândida Maria da Conceição, naturais de RG, ambosfalecidos.Sei que Meu Avô Geraldo,era "construtor" de esquadro e compasso,pois dele herdei seu Legado Místico em Raras Medalhas.O mesmo fez um estranho percurso, casou-se em São Joaquim(com uma Godoy),mudou-se para Arvoredo,onde trabalhou em sua primeira Igreja, depois em Lauro Muller no Castelo Henrique Lage,deslocando-se com a Família novamente para Torres(RS)e voltando para basicamente receitar gratuitamente remédios manipulados e morrer prematuramente,deixando 7 Filhas e1Filho.Tenho muita sorte por pertencer a uma Família que deixou pegadas de sucesso, mas ao que parece tb de insucessos.Percorro as Ruas de São Joaquim e vejo o nome de um Tio, numa das Ruas principais e penso>Ele era do Rio de Janeiro.Encontrei alguns descendentes dos Irmãos Cavalheiro do Amaral,sem sequer acesso a saúde ou o mínimo de dignidade para sobrevivência.Um Hospital sem Médico, e Famílias diluídas.Ao perfazer a volta ao Norte Fluminense,me deparei com panorama similar.Campos dos Goytacazes,antiga Capital da Cana de Açúcar,hoje do Petróleo, não detém seu poder.Creio que escreverei um Romance,Drama,Uma Prosa,Mas aqui deixo meu Verdadeiro Desejo de Muito Sucesso para Você, que me proporcionou tanta alegria. Brilhante e cuidadoso Trabalho o Seu.Minha frustração eu curarei com estudos mais cuidadosos, pois pessoas tem DNA e será sobre isso que escreverei,Percebí que diversas Famílias "caminhavam" junto e isso torna a acontecer,seja pela Marica de São Pedro de D. Ismênia ou Seus Almeida Mello de Lages. (sorrisos).Ouvi falar bem de Você na Casa Paroquial de Lages,dizendo que Você é a Pesquisadora Oficial do Município.Até eu me orgulhei por ter contato, mesmo na net com Você,Tânia Arruda com um Sobrenome Complicado.(sorrisos).Obrigada novamente por Abrir a Primeira Porta para Mim. No próximo mês estarei em São Paulo, para uma pesquisa no Arquivo e Palácio dos Bandeirantes. Tentarei localizar Antônio Rodrigues de Andrade e Félix José de Siqueira.Por outro lado Miguel Pedroso Leite e José Do Amaral Gurgel ABT 1740 in S. Paulo,SP,Brasil,30 DEC 1818 in Lages,SC,Brasil. É pelo menos um começo.Abraço Carinhoso e Desejo de Toda a Felicidade que puder lhe ser Concedida com Muita Saúde e PAZ.mariaagodoy1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Tudo certo com Você, Tânia? Espero que o rápido afastamento do Blog (precioso para mim e outros mais), seja apenas por Férias e Prazer. Novamente renovo meus votos de Feliz Ano Inteiro.
    Maria

    ResponderExcluir
  4. Prezada Maria,

    Agradeço e retribuo seus bons votos!

    Então, prosseguindo nesta missão de te orientar sobre as pesquisas genealógias de seus ancestrais lageanos:

    Primeiro: Faço uma correção no que você escreveu ( você está confundindo dados ou redigiu equivocadamente seu comentário). Conforme já informei anteriormente o casal que viveu maritalmente foi Manoel Cavalheiro Leitão e Mariana Candida de Almeida. Eles são os pais de João Cavalheiro do Amaral que casou sim com Bertolina Rosa Fernandes. O casamento dstes últimos foi celebrado na Matriz de Lages em 03/07/1857.

    Segundo: Documentalmente consta que Bertolina, sua ancestral, era filha natural de Maria Rosa e de pai incognito. Assim, relacioná-la como parente de outras Bertolinas , sem documentos, jamais passará de "conjectura". A ancestralida de Bertolina dificilmente poderá ser elucidada. Raramente nestes casos ainda com muita sorte se encontre Testamento ou documento de Perfiliação que revelem a filiaçao paterna e/ou a origem da sua mae "Maria Rosa".

    Terceiro: Eu não diria que um casal que criou pelo menos 10 filhos com as dificuldades dos tempos antigos deva ser referenciado como tendo " alguns esparsos filhos sem elo de ligação alguma..." 'Na realidade muito se faz necessário pesquisar seriamente as ricas histórias de nossos ancestrais lageanos.

    Não perca tanto tempo com conjecturas e tampouco buscando ancestrais tidos por "notórios". Busque os documentos, as histórias reais, estas sim têm muitas coisas para serem aprendidas, refletidas, entendidas e divulgadas...

    Seque mais um incentivo:
    Para saber sobre o óbito de Joaquim Antonio de Godoy busque os Registros Civeis de Óbitos de São Joaquim e proximidades. Você deverá encontrar um registro pareceido com o da esposa dele conforme posto a seguir:
    Obitos Sao Joaquim 1899 a 1921
    O Declarante: o filho Acylino Antonio de Godoy aos 28/12/1921 (consta assinatura)
    o Óbito: 27/12/1921 as 6 da manha , em domicilio, no Quarteirão do Morro Agudo, Vila de São Joaquim, sem testamento, morte violenta (sic) e causa ignorada.
    A falecida: Anna Cavalheiro do Amaral 67 anos, natural e residente "nesta Comarca", filha legitima de Joao Cavalheiro do Amaral e Bertulina (sic) Rosa Fernandes ja falecidos , casada com Joaquim Antonio de Godoy, deixando dez (10) filhos do casal:
    1 - Maria de Godoy de Azevedo 42 anos
    2 - Joanna Godoy Rodrigues 41
    3 - Izabel Godoy de Mattos 40 anos
    4 - Helynea? Godoy de Oliveira 38
    5 - Ignacia Godoy 37
    6 - Acylino Antonio Godoy 35
    7 - Antonio Godoy Sobrinho 33
    8 - Julia Godoy de Souza 29
    9 - Joao Antonio de Godoy 28
    10 - Celima Godoy Martins ja falecida e que deixou 5 filhos: Julia, Gilbraz? , Constancia, Izabel e Jose
    O Sepultamento: Cemiterio Publico de Sao Joaquim em 28/12/1921.

    Aos documentos... Persista,

    Abraços incentivadores,
    Tânia

    ResponderExcluir
  5. Prezada Maria,
    Em tempo, corrigindo a data de casamento de "João Cavalheiro" e "Bertulina (sic) Rosa": 03/07/1856. (Havia digitado erroneamente 1857).
    Fonte: Lages, Matriz N Sra dos Prazeres,
    LC6 fls 47 a 47v.
    Att.
    Tânia

    ResponderExcluir
  6. Prezada Tânia, é com verdadeiro reconhecimento que recebo suas valorosas informações. Acrescento que que já havia nesse interim, obtido a certidão de óbito de Minha Bisavó Anna Cavalheiro do Amaral, porém na certidão não constava "morte violente", porém já havia a desconfiança, pela postura de silêncio por parte de minha Avó, Tias e Tios(Avós). Também ão constava os nomes e idades de minha Avó, irmãos e irmãs. Obtive em Bom Jardim da Serra a certidão de óbito de meu Bisavô, Antônio Joaquim de Godoy, também como causa da morte "desconhecida" e seu sepultamento num determinado local como cemitério de "Capivaras", que o cartório redigiu como Cambajuvas. Pela foto do registro, parece ser Capivaras e não Cambajuvas. Quanto ao caso das "Bertolina", acredito ter me expressado mal. Bertolina Rosa Fernandes, sei que viveu com João Cavalheiro do Amaral, e, Bertolina Siqueira Rodrigues de Andrade, no caso, outra Bertolina, casou-se com Tristão Augusto de Godoy (Pais de Joaquim Antônio de Godoy, cc Anna Cavalheiro do Amaral). Recebi da Mitra Diocesana de Lages as certidões de Batismos deste casal: Bertolina de Andrade (Filha de Floriano Rodrigues de Andrade e Guiomar Valgos Galvão de Siqu eira, segundo Sra. Ismênia Ribeiro Schneider, que tem como Bisvó Paterna a irmã de Bertolina: Maria de Andrade). Do casal Bertolina e Tristão Augusto de Godoy, nada sei, pois na certidão de casamento, são omitidos os Pais. Sei de Bertolina porque parentes bastante idosos, recolheram as certidões de casamento de Floriano e Guiomar. Através de sua preciosa listagem de inventários de Lages, localizei os de Antônio Rodrigues de Andrade e Victoriana Maria de Jesus. (grafia de Genealogia Tropeira, onde Antonio aparece vendendo uma Fazenda em Val da Serra, antigo distrito de Cruz Alta, a Fazenda denominada São Francisco do Pinhal, para o Barão de Ibicuí. Sobre a genealogia dos Amaral e Cavalheiro, foi razoavelmente fácil ascender, porém dos Godoys, Siqueira e Rodrigues de Andrade, creio que será bem mais dificultoso. Mariana Candida de Almeida, continuo também na pesquisa, pois necessito de uma data aproximada para solicitar sua certidão de óbito em Lages. Mas, feliz com as boas novas, vou solicitar a Lages a certidão de casamento de João Cavalheiro do Amaral e Bertulina Rosa Fernandes. Agradeço imensamente seu empenho em ajudar-me e curvo-me as suas observações sobre minha inexperiência. Sou "novata" no assunto de genealogia, mas o que desejo é apenas, como você corretamente descreveu: ser conhecedora dos "fatos" e não dos relatos. Os filhos de "Tia" Celima, cc Antônio Martins (primeiro casamento do mesmo), são: Júlia, Constância, Izabel, Gil e José. *Onde há Helynea, é Higina. Obrigada novamente por tudo, Tânia. Se algum dia eu puder prestar-lhe qualquer favor ao alcance de minha capacidade, conte comigo. Feliz Ano Inteiro Para Você e aos Que Ama.
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria. Será que podermos trocar umas informações. Vi que no teu comentário há o assunto de uma venda de uma fazenda em Val de Serra. Estou pesquisando a história desta comunidade a qual pertenço e esta fazenda parece-nos que tem haver com a origem da localidade. Meu e-mail é jmvsbigo@gmail.com

      O Facebook da comunidade de Val de Serra é: https://www.facebook.com/valde.serra?fref=ts

      Seria de muita significância para nós se pudêssemos trocar estas informações. Desde já agradeço.

      Excluir
  7. Olá Maria!
    Muito bem! Você tem demonstrado muito interesse e dedicação em suas pesquisas. Tenho certeza que em breve poderá nos contemplar com a narração da história e composição de mais um dos importantes troncos genealógicos do planalto serrano!
    A questão das Bertulinas:
    1- Sobre Bertolina Rodrigues de Andrade você nao encontrará dificuldades no levantamento dos ancestrais pois ela descende de uma família que já é estudada à anos e por vários pesquisadores. Ismênia Ribeiro Schnaider , Valmir Nunes, por exemplo...
    2 - Sobre os ancestrais da Bertolina Rosa Fernandes é que me refiro que " dificilmente se conseguirá avançar nas buscas" uma vez que elá é filha natural de "Maria Rosa"e de pai incognito, sem mais informações.

    Incluir na descendência de Celima e Antônio a filha Anna Maria falecida de "escarlatina" com 3 anos, dia 30/06/1903 em São Joaquim.

    De forma alguma ousaria comentar sobre seu nível de experiência em pesquisa, pois nem tenho idéia disso - apesar de podermos verificar quanto é grande sua dedicação e interesse! Só ousei mesmo foi dar uns palpites em relação à "linha de pesquisa" a seguir , isso para que você não se disperse em conjecturas mas sim tome por base forte os documentos de época. Mas não despreze nunca a oralidade. Muitas verdades jamais foram registrada em papel!

    Um grande abraço, com nossos cumprimentos e votos de bastante sucesso nas pesquisas,

    Att

    TAnia

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Prezada Tânia, finalmente recebi o testamento de meu Tetravô Manoel Cavalheiro Leitão (Filho), então aqui fica meu AGRADECIMENTO pelos passos iniciais por Você orientados. Pontual também a citação dos nomes de D. Ismênia e Sr. Valmir Nunes, que em conversas nos "descobrimos" todos como parentes. Falo regularmente com a Querida "D. Ismênia" e trocamos várias informações comuns aos nossos ancestrais. Como Você já supunha e estava em seu raciocínio experiente correta, sobre Bertolina Rosa Fernandes, é que tenho sérios problemas em postá-la diante do matrimônio com João Cavalheiro do Amaral. Uma curiosidade surgiu em uma citação da cara D. Ismênia: Antonio Cavalheiro do Amaral Tota e Marianno Cavalheiro do Amaral eram filhos de Manoel Cavalheiro Leitão e Maria Rosa *Fernandes (conforme afirmação da cautelosa amiga). Maria Rosa Fernandes seria também a mãe de Bertolina ou sua irmã. Enfim, são conjecturas como Você mesma diz: aos fatos "persista"! No ramo Almeida de Mariana Candida, nada encontrei ainda, assim como do "perdido" Tristão Augusto de Godoy casado em 1849 com a outra Bertolina Maria Siqueira de Andrade. Nos Rodrigues de Andrade, progredimos no ramo de sua esposa Vitoriana Maria de Jesus, faltam poucas certidões de corroboração. Um grande abraço de Gratidão e Apreço. Postei juntamente com o Sr. Lênio Richa, alguns dados aos Vossos Créditos. Os Amaral Gurgel e Cavalheiro Letão e Leite estão já amparados em SL, sendo que obtive após muita labuta o casamento de José do Amaral Gurgel Annes (no matrimônio assim escrito) e Maria do Nacimento, pais de Mathildes do Amaral Fontoura.
    Maria

    ResponderExcluir
  11. José RODRIGUES LAGE e Emerita Domina de CARVALHO LAGE foram pais de Amélia Augusta de Carvalho Lage (minha avó) gostaria de saber os nomes e origens dos meus bisavós e quem foram os seus pais. Desde já grato.
    Sérgio de Vasconcellos-Corrêa

    ResponderExcluir
  12. Prezado Sérgio,

    O sobrenome "Lage" não está relacionado ao nome "Lages".
    Existem pessoas com o sobrenome "Lage" em diversas localidades do Brasil e em diferentes épocas. Sem informações sobre datas e localidades ficará dificil ajuda-lo.
    Sugiro também que realize buscas através do seguinte link: https://familysearch.org/search .
    Boa sorte e pode contar com nossa ajuda no que for possível. Obrigada por visitar e postar em nosso Blog.

    ResponderExcluir
  13. Prezada Tânia, muito grato pela sua informação. Vou seguir o seu conselho.

    ResponderExcluir
  14. Tânia, segui as suas indicações e nada encontrei. No contato anterior esqueci de dizer que minha avó nasceu na ilha da madeira e toda a família é portuguesa. Desculpe a insistência, mas preciso de ajuda.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Ola Tania,venho pedir-lhe novamente,se puder enviar-me alguma coisa sobre a familia Goss,de preferencia o inventario de Andre Goss de 1865.E se nao for pedir muito, algo sobre o inventario de Manoel Rodrigues de Souza Lima de 1865.Pois estou atras dos ancestrais de minha mae.Minha avo materna era Benta Pereira de Souza ,filha Bento Manoel de Souza e Izabel Pereira de Jesus.O unico Bento que localizei, era filho de Manoel Rodrigues de Souza Lima.E Izabel suponho ser da familia de Manduca Pereira(bisavo da minha mae da parte paterna).Segundo minha mae as duas avos dela eram primas.Se puder me ajudar,ficarei muito grata .Ione Souza Goss.

    ResponderExcluir
  17. OLA TANIA TUDO BEM? SOU FILHA DE MARINA VIEIRA DA CRUZ,FILHA DE MARIA VIEIRA DA CRUZ E FIRMO PEREIRA DA CRUZ DE SANTA CATARINA,MINHA MAE NASCEU EM MORROTES,SEU PAI TINHA TERRAS E CRIAVA GADOS,NESTAS REGIOES,EU NAO CHEGUEI CONHECE-LOS INFELIZMENTE E QUERIA MUITO SE POSSÍVEL ALGUMA INFORMAÇAO A MAIS,DESDE JÁ AGRADEÇO.

    ResponderExcluir
  18. Olás, Tânia e Maria Godoy,

    estou em busca de informações sobre a família Cavalheiro do Amaral, em especial sobre familiares ainda vivos. Poderiam me ajudar ou indicar quem possa fazê-lo? Muito obrigada desde já.

    ResponderExcluir