O Objetivo deste Blog é divulgar artigos e documentos interessantes para a história de Lages e para a história e genealogia das famílias dos seus primitivos povoadores.

[As publicações deste Blog podem ser utilizadas pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: KOTCHERGENKO, Tânia Arruda. Nome da postagem in blog Lages Hístórica, Disponível em http://lageshistorica.blogspot.com.br]

29 de março de 2009

A paragem chamada “as Lagens” - 1746


O documento com data mais remota, que se conhece, fazendo referência a Lages, como uma “paragem” denominada “as Lagens”, no “caminho do certão” onde em 1746 foi assassinado Sebastião de Brito Peixoto, já pode ser visualizado na Internet através do site do Projeto Resgate de Documentação Histórica Barão do Rio Branco (Projeto Resgate), http://www.resgate.unb.br/rbanco.html , referência AHU -ACL-N- São Paulo Avulsos - Documento: 3898 , 1767 Março, 6.

O documento é um Requerimento do Capitão-Mor Regente da “nova Povoação das Lagens”, Antônio Correia Pinto de Macedo, ao rei D. José I, “solicitando certidões sobre os assassinatos cometidos no sertão de Lages e regiões circunvizinhas”. O atendimento do requerido pelo Capitão-Mor foi realizado através de uma Certidão emitida por Antonio Francisco Guimarães, “Escrivão da Camara, e Orfãos, e mais anexos” de Curitiba, em 12 de Março de 1767.

Seque abaixo a transcrição do mesmo documento, contida na obra de Romário Martins, Do Instituto Histórico Brasileiro, “Lages - Histórico de sua fundação, até 1821 - DOCUMENTOS E ARGUMENTOS”, publicada em Curitiba, pela Tipografia da Livraria Econômica ANÍBAL ROCHA & C, em 1910:

“Diz o Cap.m mór Regente da nova Povoação das Lagens. que para certa deligencia do serviço de S. Mag.e que Deos G.e se faz precizo que o escrivão do Juizo que perante Vm.ce serve passe por certidão as devassas que em seu cartorio tiver. produ­zidas pelos cazos acontecidos em o dito certáo das Lagens, tributos, vacarias. e mais partes circümvezmhas. Em especial a devassa do delicto cometido contra Manoel Esteves de Mesquita, e o procedimento que houve nesta vilIa contra os Réos culpados neste cazo. decla­rando as paragens em que forão cometidos os delictos. e as justiças que delle tomarão conhecimento. e o tempo em que o observarão: P. a Vm.ce seja servido asim o mandar passar tudo com distinção, e modo que faça fé - E' receberá m.ce - Despacho: - Passe na forma requerida. Curitiba 6 de Março de 1768. -- ALVARES. Certidão :-Certifico, e asim o pórto por fé subcargo do meu officio, em como por virtude do despacho supra. e. a requerimento do Suplicante revi o Cartorio. em o. qual achey tres devassas de tres mortes feitas e o ca­minho do certão vmdo do Viamão para esta Villa. a saber huma morte feita a Francisco Bueno filho de An­tonio Bueno Feyo, cuja morte fõra no anno de 1762 nas Lagens, em a Estancia do Capitão Pedro da Silva Chaves. Junto a hums tapéra. que foy de hum BentoSoares. de cuja morte se procedeo por este juizo a devassa, de que ficou nella pronunciado hum FranciscoRodrigues Villa Cannas, e outro mais por nome Pedro da Silva, o mosso, de que foy juiz Victorino Teixeira de AZevedo: e outro sim certifico em como no mesmo Cartório achey outra devassa tirada em o anno de 1754 servindo de Juiz o Capitão Salvador de Albuquerque, pela morte feita a Manoel Esteves de Mesquita em o caminho do certão que vay para as Missões, ao qual matarão, e roubarão em o dito certào. de cujo procedi­mento se prendeu por este juizo o delinquente João de Siqueira Chaves. o qual fugio da cadea desta villa. de que taobem ficou culpado hum Sebastião Rodrigues na mesma morte, cujo já hé falescido: e outro sim achey no mesmo cartorio huma devassa tirada no anno 1746 em que era Juiz Pedro Antonio Moreira sobre huma morte feita Sebastião de Brito Peixoto. no ca­minho do certão na paragem chamada --as Lagens,­de cujo procedimento se procedeu contra o delinquente Silvestre Preto por este mesmo Juizo. as quaes devassas. e cartorio me reporto. de que por me ser pedida a pre­zente a passo de minha letra, e signal. em falta do actual. e eu Antonio Francisco Guimarães. Escrivão da Camara, e Orfãos, e mais anexos que a escrevy. e asigney. Curitiba 12 de Março de 1767 annos.--Antonio Francisco Guimarães”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário